É preciso saber viver

Dois grandes vultos da música brasileira, certa vez, compuseram os seguintes versos:
Toda pedra do caminho você pode retirar. Numa flor que tem espinho, você pode se arranhar. Se o bem e o mal existem, você pode escolher. É preciso saber viver.
A canção expressa uma grande verdade. A vida é feita de escolhas.
Todos nós, diariamente, nos deparamos com pessoas, com situações e fatos que nos instigam, exigindo-nos um posicionamento.
Não há quem transite pelas estradas do mundo sem pedras em seu caminho.
Nenhum de nós pode alimentar a ilusão de que não haverá espinhos que nos poderão ferir, mesmo que levemente.
O que nos cabe é escolher como encarar tais situações, como lidar com pedras e espinhos.
Alguns de nós acreditamos que a melhor forma de enfrentar essas situações é tendo como lema o olho por olho, dente por dente, conforme os registros do Antigo Testamento.
Em outras palavras, se alguém nos dificulta a vida, fazermos o mesmo, tanto quanto possível.
Se somos vítimas de maledicência, traição, calúnia, arquitetarmos situações para retribuir da mesma forma.
Se é a grosseria, a má educação, a falta de civilidade que alguém nos impõe, imediatamente adotarmos a mesma postura, repetindo aquilo de que fomos alvo.
No entanto, nos esquecemos de que, conforme cantam os poetas, se o mal e o bem existem, podemos fazer nossa opção.
Se somos vítimas do mal, se alguma situação inconveniente nos alcança, quer sejam coisas corriqueiras ou graves, vale a pena refletir.
É importante parar e analisar a ocorrência. É valioso ponderar antes de agir.
Muitas vezes, nos sentimos provocados por situações desagradáveis, reagimos por impulso para, no momento seguinte, nos arrependermos pelas consequências que nos alcançam.
Sem a reflexão, a ponderação, sobram-nos os instintos e os comportamentos menos nobres, que ainda trazemos como padrões de atitude e de ação.
Portanto, o que nos cabe, como sugere a canção, é saber viver.
Entre tantas possibilidades de agir, é necessário saber escolher.
Se nos deixamos levar pelo atropelo das circunstâncias, pelas limitações e dificuldades dos outros, não teremos outro resultado que não sejam dificuldades e problemas.
Saber viver talvez possa ser simplesmente mudar nossa postura perante a vida.
Perante a calúnia, nos mantermos dignos, agindo corretamente, apoiados na consciência tranquila.
Frente à grosseria e à descompostura de alguém, oferecermos a paciência que aguarda, a gentileza ou o silêncio, que desarmam as pessoas.
Diante da traição, da covardia e do erro, oferecermos a compreensão, que alivia; trabalharmos o perdão, que dulcifica; aguardarmos o tempo, que oferece ponderação.
Recordemos as palavras sábias do Amigo Jesus: Já ouvistes: amarás o teu próximo e odiarás o teu inimigo. Eu, porém, vos digo, amai os vossos inimigos e orai pelos que vos perseguem.
Tudo isso, conclui o Mestre da Galileia, para que nos tornemos filhos de nosso Pai.
Em síntese, vivamos bem para vivermos mais tranquilos e mais felizes.

(Redação do Momento Espírita)
Compartilhe e espalhe fé e amor!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá!
O Seu comentário é muito importante para nós!
Porém, dados pessoais e pedidos com nomes e histórias não serão publicados, para não expormos ninguém. Nem sempre respondemos a todos os contatos e e-mail, mas certamente colocaremos a todos em oração.
Gratidão!