Exercício para Reforma Íntima (A casa dos mil espelhos)

A casa dos mil espelhos
Tempos atrás em um distante e pequeno vilarejo, havia um lugar conhecido como a casa dos 1000 espelhos. Um pequeno e feliz cãozinho soube deste lugar e decidiu visitar. Lá chegando, saltitou feliz escada acima até a entrada da casa.
Olhou através da porta de entrada com suas orelhinhas bem levantadas e a cauda balançando tão rapidamente quanto podia.
Para sua grande surpresa, deparou-se com outros 1000 pequenos e felizes cãezinhos, todos com suas caudas balançando tão rapidamente quanto a dele. Abriu um enorme sorriso, e foi correspondido com 1000 enormes sorrisos. Quando saiu da casa, pensou: ”Que lugar maravilhoso! Voltarei sempre, um montão de vezes”.
Neste mesmo vilarejo, um outro pequeno cãozinho, que não era tão feliz quanto o primeiro, decidiu visitar a casa. Escalou lentamente as escadas e olhou através da porta. Quando viu 1000 olhares hostis de cães que lhe olhavam fixamente, rosnou e mostrou os dentes e ficou horrorizado ao ver 1000 cães rosnando e mostrando os dentes para ele. Quando saiu, ele pensou: “Que lugar horrível, nunca mais volto aqui”.
Todos os rostos no mundo são espelhos.
Que tipo de reflexos você vê nos rostos das pessoas que você encontra?
(Autor desconhecido)

*****************

Essa reflexão é para colocar a responsabilidade do que você vê no dia a dia, em você.
Porque as pessoas tem sensações diferentes nos mesmos lugares? Porque na mesma casa tem pessoas que acordam cantando e outras que acordam brigando?
Sempre queremos que o mundo mude. Que as pessoas melhorem, que o marido seja mais carinhoso. Que o filho obedeça. Mas essas expectativas são nossas.
Devo desperdiçar a minha vida sendo triste por causa do comportamento do outro?
Qual é a sua justificativa? ... Ahhh Deus, não fui feliz porque passei a vida esperando meu marido trazer um café na cama para mim. Sério?? Precisamos entender que o outro não tem necessidade e muitas vezes não tem condições de atender os nossos desejos. Meu marido pode mostrar que me ama arrumando o chuveiro. É o jeito dele. As pessoas amam de forma diferente, conversam de forma diferente, e brigam de forma diferente.
O que interessa nessa vida, é o que eu posso fazer com meu comportamento. E não justifique dizendo “eu sou assim”, “sempre fui assim”.
Nós SOMOS humanos, todo o resto nós ESTAMOS. Estou professora, estou esposa, estou mãe, estou doente. Sim até mãe. Porque nós estamos mãe enquanto nossos filhos precisam de cuidados o tempo todo. Quando o filho sai de casa, as suas prioridades mudam. Não é que você deixará de ser mãe, mas não está desempenhando aquela função o tempo todo.
Isso nos mostra que tudo é passageiro. Que agora estamos de uma forma e daqui a pouco não estaremos mais.
Posso fazer diferente. Sempre.
Quando chego nos locais distribuo sorrisos ou com “a cara fechada”. Sabia que pode conversar sorrindo até pelo telefone?
Quando você joga uma bolinha na parede com força, ela volta com força. Se você jogar a bolinha suavemente, ela voltará suavemente.
É de sua responsabilidade mudar o que te incomoda. Digo, por que até em uma discussão aos gritos, você pode falar baixo. Imagine a cena, no meio de uma discussão em família, você baixa seu tom de voz, e diz “eu te amo”.
O exercício dessa semana é SER feliz. Vou cobrar que você descubra como ser feliz hoje. É tomando um café com a amiga? É dar colo para o filho? Ligar para mãe que faz tempo que não conversa. Espalhar sorrisos, eles encontrarão o caminho de volta. A felicidade não é um evento. A felicidade não está na aposentaria que vai chegar, no carro que você quer comprar, na casa que precisa arrumar. Procure a felicidade dentro do seu coração. Nos pequenos gestos, nos pequenos carinhos.
Segue uma música para embalar seu bom dia.
FELICIDADE.

Porque você pode ser feliz enquanto ouve essa música. É o meu desejo para você.
https://youtu.be/s2IAZHAsoLI

Tania Scherer

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá!
O Seu comentário é muito importante para nós!
Porém, dados pessoais e pedidos com nomes e histórias não serão publicados, para não expormos ninguém. Nem sempre respondemos a todos os contatos e e-mail, mas certamente colocaremos a todos em oração.
Gratidão!